Como diagnosticar aTPM - 13.06.2016.
 

Tensão pré-menstrual - 24.09.2007.
 
O QUE É TPM OU TENSÃO PRÉ-MENSTRUAL?
Muitas mulheres podem apresentar, alguns dias antes da menstruação, uma série de sintomas, tais como irritabilidade, depressão, choro fácil, cansaço ou dores nas mamas, pernas e barriga que freqüentemente passam desapercebidos e desaparecem com a menstruação. Mas quando estes sintomas tornam-se mais intensos, passando a prejudicar as suas atividades do dia a dia, ou o seu relacionamento com as outras pessoas, fique atenta, pois você pode estar com TPM ou tensão pré-menstrual.



QUAIS SÃO OS SINTOMAS DA TPM?
Já foram descritos mais de 100 sintomas, mas os mais freqüentes são:

• irritabilidade ou nervosismo;
• ansiedade ou tensão;
• depressão ou tristeza;
• dor de cabeça ou enxaqueca;
• choro fácil ou chorar sem motivo aparente;
• desânimo ou falta de vontade de fazer coisas;
• fadiga ou cansaço;
• dor ou inchaço nas mamas, pernas e barriga;
• aumento de apetite;
• compulsão por doces ou vontade incontrolável de comer algo doce;
• insônia ou falta de sono;
• agressividade ou vontade de agredir , bater;
• confusão ou esquecimento;
• dores no corpo;
• obstipação intestinal ou prisão de ventre;
• diminuição da libido ou falta de vontade de ter relação
• etc.



QUALQUER MULHER PODE TER TPM?
Não. Pesquisas mostram que 35%, isto é, 35 em cada 100 mulheres apresentam tensão pré-menstrual (TPM). Embora a TPM possa ocorrer em qualquer idade, durante o período reprodutivo, ela é muito mais freqüente após os 30 anos.
Somente 15% das mulheres não sentem nada antes da menstruação e as 50% restantes apresentam sintomas de pequena intensidade, que não interferem com a vida profissional, familiar ou social, e por este motivo não são considerados como TPM .



POR QUE OCORRE A TPM?
Existem várias teorias que tentam explicar as causas da TPM:


1- alterações nos níveis da serotonina.
A serotonina é uma substância produzidas pelo sistema nervoso, responsável principalmente pelo humor e apetite. Alterações nos níveis da serotonina poderiam explicar vários sintomas da TPM, tais como: irritabilidade, agressividade , depressão, mudanças no apetite etc.


2-Alterações hormonais.
Os hormônios produzidos pelos ovários atuariam em diferentes partes do organismos aumentando a retenção de água, e alterando o nível dos neurotransmissores e, portanto, desencadeando a TPM.


3-Prostaglandinas.
As prostaglandinas são substâncias produzidas em vários locais do corpo, mas quando em excesso podem provocar dor.


4-Retenção de água
A retenção de água pelo organismo explicaria o inchaço e as dores nas mamas, pernas, barriga etc.


5-Hereditariedade
A TPM ocorre mais freqüentemente em mulheres cujas mães também tinham TPM.


6-Outros fatores
Fatores externos tais como: dificuldade econômica, divórcio, pressão no trabalho, doenças, "stress" ou desemprego podem muitas vezes desencadear ou agravar os sintomas da TPM.



COMO SABER SE TENHO TPM?
É muito simples descobrir se você tem TPM.

Para isto anote diariamente em um calendário tudo o que você estiver sentindo ao longo do dia. Faça isto durante dois meses seguidos, sem esquecer de anotar os dias da menstruação.
Agora observe as suas anotações e verifique se os sintomas aparecem alguns dias antes da menstruação e se desaparecem com ela. Se isto estiver ocorrendo, então você tem TPM. Se os sintomas persistirem após o término da menstruação, então não é TPM. Qualquer doença pode piorar nos dias que antecedem a menstruação.

Se você preferir você pode utilizar o gráfico deste livro, preenchendo-o da seguinte forma:


1-na primeira linha você anota os dias do mês;
2-na segunda linha você coloca os dias em que você estiver menstruando;
3-nas 5 linhas seguintes você anota os 5 sintomas que mais a incomodam, por exemplo: depressão, irritabilidade, inchaço, dor de cabeça e ansiedade.
4-todos os dias, antes de dormir você anota o que você sentiu durante o dia. Se o sintoma tiver sido forte pinte todo o quadrado, se tiver sido fraco pinte meio quadrado e se você não sentiu nada o dia inteiro deixe todos os quadrados da coluna correspondente a aquele dia sem preencher.



EXISTE TRATAMENTO PARA A TPM?
Sim, existem vários tratamentos para a TPM. A escolha do tratamento dependerá do tipo de sintoma que você estiver sentindo e da intensidade do mesmo.
Por exemplo: se você tiver uma discreta dor de cabeça o tratamento será diferente da mulher que tiver muita irritabilidade e ansiedade.



QUANDO É PRECISO TRATAR A TPM?
O tratamento da TPM deve ser feito sempre que os sintomas estiverem interferindo no desempenho profissional, social e familiar. Isto não quer dizer que, obrigatoriamente, você precise sempre tomar medicamentos.


Existem várias alternativas de tratamento, que serão aqui descritas com detalhes. Mas o mais importante é você conscientizar-se de que sua vida ficaria muito melhor se aprendesse a se conhecer e a controlar suas reações.


Isto depende inicialmente de você e, caso não consiga resolver o problema sozinha, existem vários médicos e profissionais da saúde capazes de ajudá-la.



O QUE POSSO FAZER PARA DIMINUIR OS SINTOMAS DA TPM?


1- Preencha diariamente o gráfico e aprenda a conhecer-se.
A primeira coisa que você precisa fazer é preencher o gráfico diariamente.
Nos dias que antecederem a menstruação passe a policiar-se. Agora ficou muito fácil, pois você já pode prever as mudanças que ocorrem no seu comportamento.
Antes de qualquer reação de que possa se arrepender depois, pare e pense. Se puder, saia e caminhe, faça compras, vá ao cinema ou, se preferir, aproveite para fazer alguma arrumação.


Redobre a vigilância se o problema estiver no trabalho. Lembre-se de que qualquer atitude intempestiva pode acabar em demissão. Concentre-se mais ainda no que está fazendo e deixe para tomar uma atitude com calma, após a menstruação.


2-Evite compromissos importantes nos dias de TPM.
Adie decisões nestes dias, invente outro compromisso, fale que terá algo importante para fazer, mas jamais revele o verdadeiro motivo. Não é muito profissional e, posteriormente, poderia ser usado contra você durante a escolha para um cargo.
Caso seja impossível adiar o compromisso, muito cuidado com as palavras. Fale o menos possível, devagar evitando a todo custo entrar em qualquer discussão.


3- Faça exercícios.
Os exercícios físicos podem ser úteis no tratamento da TPM porque reduzem a tensão, a depressão e melhoram a auto-estima.
Embora qualquer exercício físico possa aliviar a TPM, os que melhor atingem este objetivo são os aeróbicos, mas se você não está acostumada a fazer exercícios, comece com as atividades menos cansativas.
Andar é um exercício
aeróbico fácil e eficaz. Para
que as caminhadas sejam
eficientes precisam ser
vigorosas e regulares .
Andar de bicicleta,
dançar, correr , nadar, jogar
tênis são outras formas de
amenizar os sintomas da
TPM.


Para dançar você não precisa sair de casa. Ligue o som em alguma música bem vigorosa e dance, indo de um aposento da casa para outro. Isto a deixará mais animada, reduzirá a tensão, e principalmente a depressão.


Caso você não queira destinar um horário só para isso, aproveite algumas oportunidades para exercitar, como por exemplo:
• use sempre que possível a escada;
• estacione o seu carro ou desça do ônibus ou metrô alguns quarteirões antes; - ao invés de comer durante o horário do lanche, aproveite para andar um pouco;
• ao invés de jantar ou ir ao cinema, aproveite para dançar.


4-Perca alguns minutos a mais arrumando-se.
"Não adianta parecer triste. O olhar sombrio e lacrimejante, o aspecto desanimador ou o abatimento não ajudam em nada, até pioram. Devemos reagir e nos reanimar, criando condições para vencer, fazer a vida voltar a sorrir. Um rosto triste e amargo não cativa amigos. A alegria não pode ser comprada, mas criada" (Alberto, 1996).
Perca alguns minutos na frente do espelho, produzindo-se. Uma roupa mais alegre, jovial e um rosto com uma pintura discreta deixarão você mais bonita e se sentindo mais autoconfiante. Mesmo que não saia, arrume-se para esperar seu marido ou seus filhos.
Nunca descuide sua aparência. A auto-estima geralmente está baixa no período pré-menstrual. Elevá-la é fundamental, pois você terá mais disposição para tudo e não se sentirá tão mal .


5-Elimine o pessimismo.
Aprenda a ter pensamentos otimistas. Alguns dias antes da menstruação, é freqüente você acordar pessimista, rancorosa, triste e sem esperança? Afaste o pessimismo tão logo ele apareça. Tente pensar de forma positiva.


6-Faça planos a curto e longo prazo.
Centralize suas energias no futuro. Faça planos e a vida passará a ter outro significado. Você encontrará motivação para continuar batalhando. Concentre-se nos seus objetivos e esqueça o passado.
Não fique triste por aquilo que você não é, ou pelo que você não fez. Isto já é passado. Direcione os seus pensamentos, canalize todas as suas energias para a frente.


7-Cuidados com a dieta.
A dieta deve ser equilibrada, com pouco açúcar e muita vitamina.
Algumas regras básicas devem ser obedecidas:


a) faça pequenas refeições ao dia, ao invés de três grandes;
b) limite a ingestão de calorias a 1500 a 2000 ao dia;
c) coma mais verduras e frutas;
d) evite tomar café e seus derivados, pois eles agravam a TPM;.
e) reduza o sal da comida. Isto reduz o inchaço e conseqüentemente, os sintomas físicos, tais como dores nas pernas, mamas e barriga;
f) evite doces. A ingestão de açúcar causa retenção de sal e água. Entretanto, algumas mulheres podem sentir-se aliviadas ao ingerir chocolates ou outros docesapresentando melhora rápida, mas temporária, da depressão e ansiedade;
g) fuja do álcool. A ansiedade, a depressão e a diminuição da auto-estima podem acarretar aumento na ingestão do álcool no período pré-menstrual;
h) consuma de preferência alimentos que atuem como diuréticos, isto é, alimentos que façam o organismo eliminar mais água, tais como: morangos, melancia, alcachofra, aspargo, salsa, agrião.


8- Alivie a tensão conversando.
Conversar ajuda a reduzir a tensão e a enxergar o problema com mais clareza. Fale com seu marido e seus filhos sobre o que está sentindo. Assim eles poderão ajudá-la não só evitando situações de atrito como também no desempenho das tarefas caseiras.


9- Fuja por algum tempo.
Algumas vezes é bom fugir dos problemas por algum tempo. Sair, assistir a um filme, ler um livro ou simplesmente caminhar.


10- Livre-se de sua raiva.
Nunca tome decisão importante enquanto estiver irritada. Escolha bem as palavras que vai usar e adie o confronto direto, principalmente se a pessoa for seu superior no trabalho.
Muitas vezes, quando estamos com raiva por algum motivo, acabamos falando ou fazendo coisas que geram mais irritação. Esta atitude provoca, a curto prazo, uma contra-reação da pessoa que se sente agredida. A melhor maneira de evitar isto é canalizar a energia reprimida para alguma atividade: a prática de algum esporte, realização de tarefas domésticas, jardinagem etc.
A raiva provoca em nosso organismo uma série de reações prejudiciais, que favorecem o aparecimento de doenças cardíacas, como o infarto.


11- Ceda ocasionalmente.
Mantenha sua opinião quanto ao que considera certo, mas faça-o calmamente e não leve a mal o fato de poder estar errada. Às vezes, é mais fácil ceder. Isto lhe dará grande satisfação e maturidade.


12- Faça alguma coisa pelos outros.
Tente e verá que muitas de suas preocupações desaparecerão. E você se sentirá melhor.


13- Execute uma coisa de cada vez.
Durante os dias em que estiver com TPM, concentre-se nas tarefas mais importantes e adie as demais. Se achar que não pode deixar nada de lado, reflita: tem certeza de que não está superestimando a importância das coisas que faz?


14- Não queira ser "super mulher".
Algumas mulheres com TPM esperam muito de si mesmas e ficam constantemente em ansiedade, pois acham que não conseguem realizar tudo o que devem. Tentam ser perfeitas em tudo e este é um convite aberto para a frustração. Ninguém pode ser perfeito em tudo. Escolha as coisas que você faz bem e dedique-se a elas.


15- Cuidado com suas críticas.
Ao invés de ficar criticando o comportamento dos outros, procure ver os seus pontos altos, e ajude-os a desenvolvê-los.


16- Torne-se mais acessível.
Durante a TPM, muitas mulheres têm a sensação de estar sendo deixadas de lado, rejeitadas, negligenciadas. Muito provavelmente são elas que se depreciam. Então, ao invés de se retrair e fugir, é muito mais saudável e prático tomar a iniciativa, fazendo propostas, sem esperar que os outros as façam.


17- Programe sua recreação.
A recreação é um elemento essencial para a saúde, tanto física como mental. É importante que você tenha um "hobby", que a absorva durante algum tempo, esquecendo-se totalmente de todas as suas responsabilidades.


18- Faça mais amor.
A relação sexual, quando seguida de orgasmo, não somente reduz a tensão, mas também a irritabilidade e a congestão pélvica.



O QUE PODE ACONTECER SE EU NÃO TRATAR A TPM?
A TPM irá desaparecer obrigatoriamente com a vinda da menstruação, mas as consequências da TPM poderão persistir por muito tempo. Por isso, se você decidir tratar a TPM você se tornará uma pessoa mais social, feliz consigo mesma, terá mais amigos e assim você poderá melhor a sua qualidade de vida e daqueles que convivem com você.



QUAIS OS OUTROS TIPOS DE TRATAMENTOS QUE PODEM SER UTILIZADOS NA TPM?
Existem vários tratamentos que podem ser utilizados na TPM, tais como:


• vitaminas : geralmente a vitamina B6 e a vitamina E.
• nutrientes: magnésio e óleo de prímula;
• calmantes: são drogas que fazem a pessoa ficar mais calma e podem ser naturais (à base de chás) ou comprados com receita médica especial;
• antidepressivos: substâncias utilizadas para diminuir a depressão. Somente podem ser prescritas pelo médico.
• diuréticos: alimentos ou remédios que fazem perder água.
• analgésicos: remédios utilizados para diminuir a dor.
• psicoterapia: importante auxiliar do tratamento.
• ioga:ajuda a melhorar os sintomas físicos e psíquicos, elevando a auto-estima.


A escolha do tratamento dependerá do que você estiver sentindo.


Obtenha informações detalhadas adquirindo o Livro "TPM - Vencendo a Tensão Pré-Menstrual" ou


"A mulher e os sete grandes desafios"

 
 
 
 
 
 
Publicações
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
Edificio Central Office's
Rua Teodoro Sampaio, 352 - cj. 172 - CEP 05406-900 - Pinheiros - São Paulo - Brasil
Fone 55 (11) 3083-3343 - e-mail: contato@maradiegoli.com.br